Afinal, o que é Big Data?

Big Data é basicamente um volume de dados gigantesco que, por este motivo, necessita de ferramentas especialmente desenhadas/preparadas para analisá-los, tirando o maior proveito possível desses dados de fontes diversas, em tempo hábil.

Na prática, não é muito difícil descobrir como esse tipo de tecnologia é utilizado para criação de valor para os negócios, política, saúde, pessoas entre outros.

Há algum tempo, quando tudo ao nosso redor não era tão digital, os métodos utilizados pelos websites para coletar informações dos internautas eram mais limitados.

com a evolução natural da Internet, quando se acessa qualquer website hoje, tudo é monitorado. Essas informações, quando analisadas e utilizadas, podem gerar valor.

Entretanto, com a evolução natural da Internet, quando se acessa qualquer website hoje, tudo é monitorado: cada clique, o tempo destinado a observar determinado produto, a posição do ponteiro do mouse, aquilo que é digital nos campos de busca, tudo é registrado. Essas informações, quando analisadas e utilizadas, podem gerar valor.

Experimente navegar em um site de viagens ou de calçados no seu celular. Depois de alguns minutos, ou poucas horas, entre em sua rede social favorita, seja pelo computador ou pelo celular, Você vai ver anúncios relacionados a essa sua busca em sua timeline e, imediatamente vai entender que tal fato foi resultado da análise de dados que tem como objetivo entender o perfil do consumidor, seu comportamento de compra, para poder entregar o estímulo certo ao consumo.

As aplicações do Big Data são as mais variadas. A seguir, um exemplo que todos conhecem.

Netflix: A primeira série original do NetFlix foi criada com base em Big Data. Como? A empresa Netflix já possuía um grande acervo de filmes e séries, além de mais de 20 milhões de clientes na época. Tal como os websites já fazem, gravando toda a interação de seus visitantes, a empresa registrou todas as interações que os clientes faziam ao assistir seus conteúdos (quantos usuários pausaram um filme em determinado ponto, que diálogos eram irrelevantes, se a cena foi revista, qual tipo de cena era relevante, quantos minutos por dia, por hora ou por mês as pessoas dedicavam assistindo determinada série). Tudo isso, toda essa massa de informação, quando processada pela empresa, levou-a criar um conteúdo mais completo, como a série “House of Cards”.

Além da Netflix, muitas outras empresas criaram seu modelo de negócios baseado em Big Data, como a Amazon, AirBNB, Uber, Waze, SpotiFy, entre outras.

O Big Data é uma realidade e pode ser utilizado para diversas finalidades, melhorando nossa qualidade de vida, nossa relação de consumo, assim como pode ser utilizado para fins não tão nobres.

O Big Data é uma realidade e pode ser utilizado para diversas finalidades, melhorando nossa qualidade de vida, nossa relação de consumo, assim como pode ser utilizado para fins não tão nobres.

Sou um entusiasta em relação à sua aplicação  e, apesar de algumas preocupações com relação à privacidade, acredito que, no frigir dos ovos, o benefício de uso é maior.