Geração Z planeja mais do que gerações anteriores

Guerra, conflitos políticos e crise econômica podem influenciar de forma significativa como as pessoas se relacionam com o dinheiro.

Levantamento elaborado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), com o apoio do Datafolha, constatou que os brasileiros nascidos após a metade dos anos 90, também conhecidos como geração Z, planejam mais seu futuro do que as demais gerações que os antecederam.

 Geração Z vs. Babyboomers

Pouco menos de 30% da geração Z se encaixa no perfil Planejador (é composta de pessoas que afirmam que “guardar dinheiro é um compromisso”). Em contrapartida, somente 18% dos brasileiros que nasceram logo após a 2ª guerra mundial, os chamados “baby boomers”, podem ser considerados Planejadores.

Interessante constatar que, apesar de mais Planejadores do que os “baby boomers”, a geração Z possui um percentual elevado de pessoas que se encaixam nos perfis Despreocupado (17%) e Sonhador (14%). Em contrapartida, apenas 15% da geração do pós-guerra se encaixa nos perfis Despreocupado (12%) ou no Sonhador (3%)

Menos Camaleão, mais Sonhador

Ao longo das últimas quatro gerações, que contempla os Babyboomers, Geração X, Milleniuns e Geração Z, o percentual dos brasileiros que se encaixa no perfil de Camaleão e afirma que “não consegue poupar, pois os gastos consomem tudo o que ganham” vem caindo de forma significativa.

Enquanto 34% dos babyboomers se consideravam Camaleões, entre a geração Z esse percentual caiu para 11%. Já a parcela de Sonhadores, que era de apenas 3% entre os babyboomers, quase quintuplicou na geração Z e atingiu 14% dos entrevistados. Para eles,  o  “dinheiro é o combustível para a realização dos sonhos”. Eles acreditam que não são capazes de realizar “seus sonhos com dinheiro pequeno, por isso precisam poupar um valor alto”.

A pesquisa ouviu 2.653 pessoas em 130 municípios brasileiros, com a população economicamente ativa, inativos que possuem renda e aposentados, das classes A, B e C, a partir dos 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, no nível de confiança de 95%.

Nota.

  1. Bayboomers. Nascidos entre 1945 até o final dos anos 50.
  2. Geração X. Nascidos no início dos anos 60 até o final dos anos 70.
  3. Geração Y. Nascidos do início dos anos 80 até meados dos anos 90.
  4. Geração Z. Nascidos após a metade dos anos 90